O exercício físico é um grande aliado na prevenção do Câncer de Mama

Saiba os cinco principais benefícios da musculação para idosos
setembro 27, 2017
Bicicleta: evite as lesões e incômodos mais comuns
outubro 26, 2017

Chegamos a mais um outubro rosa, campanha já tradicional pela discussão a respeito da prevenção ao câncer de mama. Tipo de câncer mais comum nas mulheres no Brasil e no mundo, ele pode se prevenido também com a adoção do exercício físico.

“Dados do Instituto Nacional de Câncer do Brasil, respaldado por várias instituições internacionais, deixam claro que 28% dos casos de câncer de mama hoje presentes na população brasileira seriam evitados por uma atividade física regular e uma alimentação saudável”, destaca César Machado, oncologista do Núcleo da Mama.

Declaração que reforça uma revisão de artigos sobre o impacto dos exercícios na prevenção de diversos cânceres feita por pesquisadores da Universidade de Estetino, na Polônia. Os estudiosos na área apontaram que as mulheres com menor probabilidade de desenvolver um nódulo maligno nos seios dedicavam sete horas ou mais semanais aos exercícios físicos.

Detalhe: elas treinavam em um ritmo de moderado a intenso. “Pelo visto, não é qualquer caminhada de final de semana que confere a maior proteção contra esse tumor, embora esse hábito seja bem melhor do que ficar parado”, pondera o oncologista Marcelo Rocha de Sousa Cruz, do Centro Oncológico Antônio Ermírio de Moraes, em São Paulo.

Vale lembrar, quanto maiores o peso e a idade, mais chances a mulher tem de desenvolver câncer nas mamas, principalmente após a menopausa, pois um dos principais hormônios produzidos pelo tecido gorduroso é o estrógeno. “Se a mulher for obesa, o risco do tumor é muito maior, pois quanto maior o número de gordura, maior o volume de hormônio feminino, que serve como ‘combustível’ para as células cancerígenas”, explica o Dr. Ruffo de Freitas Junior, da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), que recomenda que as mulheres devam manter o IMC (índice de massa corporal) abaixo de 25. Além disso, é essencial ter uma dieta equilibrada e fazer a mamografia anualmente a partir dos 40 anos.